Só Templates

Créditos



Layout by



domingo, 10 de agosto de 2008


DEZ MANEIRAS DE AJUDAR COM SEGURANÇA

1-Não discuta.
Se você é aprendiz do Evangelho,
não ignora que o Divino Mestre permanece atento,
na redenção do mundo,
e que devemos estar vigilantes na execução
do serviço que nos compete.
2-Não critique.
Observemos o setor de nossas obrigações
e realizemos o melhor na obra geral,
usando as possibilidades ao nosso alcance.
3-Não reclame.
Contentarmo-nos com o ato de servir
é simples dever e quem centraliza a mente
na tarefa que lhe é própria não dispõe
de tempo para formular queixas inoportunas.
4-Não condene.
Reparemos a parte aproveitável nas situações difíceis
e esqueçamos todo mal.
5-Não exija.
Coopere sem rogar a colaboração alheia,
de vez que a responsabilidade pertence a todos
e cada um de nós será examinado
de acordo com as próprias obras.
6-Não fuja.
Jamais olvide que o problema é a lição da vida.
O aluno que teme o ensinamento,
descerá naturalmente à retaguarda.
7-Não se precipite.
Usemos a serenidade.
O trabalhador que sabe aproveitar os minutos
e respeitá-los, nunca sofre os castigos do tempo.
8-Não tema.
Quando fixamos o cérebro e o coração em Cristo
somos simples agentes d’Ele
e quem cumpre a Vontade do Mestre,
não deve nem pode recear coisa alguma.
9-Não se engane.
Ninguém precisa aplicar os raios candentes na verdade,
a propósito dos mínimos acontecimentos da vida,
desfigurando a alegria
que deve imperar nos domínios da sementeira
e da esperança,
mas não perca de vista o que é essencial
ao seu progresso, à sua felicidade
e à sua redenção para o grande caminho.
10-Não se entristeça.
Lembre-se de que o Nosso Mestre
é o Salvador pela Ressurreição.
Sofrimento, amargura e morte são sombras.
A cruz do Amigo Divino era degrau para a Glória Celeste.
Seja esse pensamento uma luz permanente em nossa alma
que jamais deve abrir-se ao desânimo.
A certeza de que somos os seguidores felizes do Cristo Imortal
é para nós motivo de soberana resistência e de eterno júbilo.


Pelo Espírito de André Luiz
Psicografia: Chico Xavier
Em Cartas do Coração: Espíritos Diversos

Nenhum comentário: